Veja como é simples fazer cotação do plano de saúde

Veja como é simples fazer cotação do plano de saúde

A cotação do plano de saúde nada mais é que uma pesquisa de preço. Quando você decide contratar um convênio privado, deve informar-se sobre as vantagens (e os valores) de cada operadora. A comparação entre diferentes bandeiras permite definir qual delas é a mais adequada às suas necessidades particulares.

No artigo de hoje, vamos explicar como é simples fazer uma cotação. Fique conosco e tire suas dúvidas!

Cotação do plano de saúde: como o valor é calculado

Você pode cotar um plano de saúde diretamente com a operadora. Outra possibilidade é dirigir-se a uma corretora, empresa autorizada a comercializar os pacotes de diferentes marcas.

O cálculo do valor do plano leva em conta três fatores. O primeiro deles é o tipo de cobertura, podendo ser ambulatorial ou hospitalar, entre outras configurações. Quanto maior a lista de procedimentos cobertos pelo contrato, mais altas serão as mensalidades. Acesse o link a seguir e entenda as diferenças.

Também entra na conta a abrangência geográfica. Os planos regionais permitem atendimento apenas nas cidades mais próximas. Já um plano de saúde com abrangência nacional possui uma rede credenciada em diversos estados do país. Novamente, quanto mais completa a lista, maior o valor.

Por fim, entra o elemento idade. A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) estipula faixas etárias para o plano de saúde. A primeira abrange beneficiários entre zero e 18 anos. A partir dos 19, os grupos são divididos em períodos de cinco anos (19 a 23 anos, 24 a 28 anos e assim sucessivamente). O último estrato engloba o público com 59 anos ou mais. Conforme o cliente avança para as faixas seguintes, pode haver reajuste no preço.

Cotação do plano de saúde tem prazo de validade

Vale lembrar que a cotação do plano de saúde é tão somente uma simulação. Ou seja, você não tem obrigação de contratar o serviço pesquisado. Basta fornecer seus dados, explicar as suas necessidades e aguardar que a empresa apresente as opções mais adequadas ao seu caso. O retorno costuma ser imediato.

Se você achar que os valores estão muito salgados, pode procurar outras operadoras ou experimentar alternativas. Por exemplo, o atendimento ao parto costuma encarecer as prestações. Por isso, quem não pretende ter filhos pode optar por um plano hospitalar sem obstetrícia, o que diminui bastante a soma final.

Outro ponto relevante diz respeito ao prazo de validade da cotação. Esse dado geralmente é fornecido junto com os valores simulados.

É importante observar tal característica porque as operadoras costumam modificar o preço anualmente. Desse modo, se você aguardar muitos meses entre a cotação e a contratação, pode ser que haja alteração nos valores. Aqui no blog, também já falamos sobre as regras para o reajuste dos planos de saúde.

Gostou? Esperamos que o artigo de hoje tenha sido útil. Quer tirar outras dúvidas sobre saúde suplementar? Então confira nosso post com cinco perguntas que toda pessoa deve responder antes de contratar um plano privado. E não se esqueça de seguir acompanhando nosso blog para conferir mais novidades sobre o assunto. Obrigado pela leitura e até a próxima!