Quem está com o nome sujo pode contratar plano de saúde?

Quem está com o nome sujo pode contratar plano de saúde?

O tema de hoje é a inadimplência nos planos de saúde. Muita gente acredita que, por estar com o nome sujo na praça, não consegue contratar um convênio privado. Isso é um mito. De todo modo, deve-se prestar atenção às regras de pagamento para evitar o cancelamento do serviço. Fique conosco e entenda os detalhes.

Você não precisa ter nome limpo para contratar plano de saúde

A rigor, qualquer pessoa tem direito a contratar um plano de saúde individual ou familiar. Isso inclui os consumidores que, por ventura, estejam com o nome negativado em serviços de proteção ao crédito, como SPC e Serasa. As operadoras não podem utilizar dívidas anteriores como critério para barrar o acesso ao serviço.

No entanto, fica o alerta. Uma vez que você tenha ingressado no plano, deve se esforçar para manter as me36nsalidades em dia. De acordo com a Lei 9.656/98, que regulamenta a saúde suplementar privada no Brasil, as empresas podem rescindir o contrato de clientes inadimplentes.

As regras para a chamada suspensão unilateral são bem claras. Durante os últimos 12 meses de vigência contratual, o beneficiário não pode atrasar o pagamento por um período superior a 60 dias, consecutivos ou não.

Ou seja: mesmo que você deixe de pagar a parcela num mês e quite no mês seguinte, pode haver complicações. Se o hábito se tornar recorrente, a soma dos atrasos em um ano pode superar o limite de 60 dias. Nesse caso, a empresa tem o respaldo legal para interromper os atendimentos e cobrar a dívida na justiça.

Consequências da inadimplência no plano de saúde

Conforme estipulado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), órgão que controla a atividade dos planos de saúde no país, o cancelamento do contrato não é imediato. Antes, o beneficiário com débitos vencidos deve ser comunicado de que precisa acertar as contas com a operadora. Essa notificação tem que ser enviada ao titular até o 50º dia de inadimplência.

Em outras palavras, primeiro a pessoa é avisada de que tem uma dívida em aberto. Se, mesmo assim, a situação persistir e superar o limite de 60 dias, a operadora pode optar pela suspensão ou rescisão unilateral.

Isso não significa que o devedor esteja livre da cobrança. Pelo contrário: as companhias podem recorrer a todos os métodos legais para recuperação de crédito. A última consequência é a cobrança judicial.

E não se descarta a possibilidade de a própria credora incluir o nome do cliente no SPC. Resumindo: se o sujeito não tinha nome sujo anteriormente, agora passará a ter.

Portanto, fica a dica: caso você desconfie que não vai conseguir pagar as mensalidades do convênio no prazo, é melhor cancelar o serviço da maneira correta. Vá até a sede da operadora ou acesse o formulário no site oficial.

Outra possibilidade é negociar a migração para um pacote mais barato. Quer saber mais? Então confira nosso artigo com cinco dicas para economizar no plano de saúde.

Esperamos que as informações de hoje sejam úteis para você. Obrigado pela companhia e até a próxima!