Saiba como funciona um plano de saúde

Saiba como funciona um plano de saúde

O plano de saúde é um serviço oferecido por empresas privadas com o intuito de prestar atendimento médico e hospitalar aos contratantes. Pagando uma mensalidade fixa, você pode ter acesso a consultas, exames e procedimentos cirúrgicos com equipes de alta qualidade. Não é de se admirar que mais de 47 milhões de brasileiros se beneficiem desse sistema.

Quer fazer parte do grupo, mas não sabe qual operadora escolher? Continue conosco. A seguir, vamos explicar como funciona a saúde suplementar no país.

Como é a assistência do plano de saúde

Aderindo a um convênio privado, você pode acionar a chamada rede credenciada. São clínicas, laboratórios e hospitais particulares que atendem pelo plano.

Sempre que você precisar de assistência médica, basta ir a algum desses lugares. A consulta, os exames e outros procedimentos não serão cobrados, já que a operadora paga essas despesas. Lembre-se de manter as mensalidades em dia, senão o serviço poderá ser negado.

Vale destacar que existem diferentes segmentações de plano de saúde. Na modalidade ambulatorial, o beneficiário pode realizar consultas e exames. Já a modalidade hospitalar é mais completa, incluindo também internação e cirurgias. Detalhe: o plano hospitalar pode ser com ou sem obstetrícia.

Ainda, os contratos possuem abrangências geográficas variadas. Com um convênio regional, por exemplo, a rede credenciada fica restrita às cidades próximas de sua residência. Já num plano com cobertura internacional, é possível buscar atendimento gratuito até numa unidade de saúde fora do país, desde que vinculada à operadora em questão.

Quem fiscaliza os planos de saúde no Brasil?

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) é o órgão responsável por autorizar e fiscalizar a atividade dos planos de saúde no país. Essa entidade estabelece critérios que devem ser seguidos pelas empresas do ramo, como o teto de reajuste anual das mensalidades e o Rol de Eventos e Procedimentos em Saúde. Esse último determina os serviços obrigatórios para cada modalidade contratual.

Cabe à ANS, ainda, avaliar a qualidade do atendimento prestado pelas operadoras. Indicadores como o Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS) atribuem uma nota de 0 a 1 para essas companhias, o que ajuda a ranquear os melhores planos de saúde do Brasil.

Caso haja irregularidades, a agência pode suspender a venda de novos contratos até que o serviço da empresa punida esteja normalizado. Isso estimula os planos privados a manterem, sempre, o nível de excelência.

Por que contratar um plano de saúde?

O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece atendimento gratuito a todos os brasileiros. Porém, hospitais públicos muitas vezes carecem de recursos, além de enfrentar a superlotação de pacientes e a falta de especialistas em algumas áreas médicas.

Recorrer ao plano privado é uma alternativa para garantir que você e sua família tenham assistência médica sempre que precisarem, inclusive em casos de emergência. Afinal, estamos todos sujeitos a acidentes, maus súbitos e outras situações inesperadas, então é melhor contar com uma rede credenciada de qualidade, pronta para salvar vidas a qualquer momento.

Quer outras dicas? Responda a estas cinco perguntas que vão ajudar você a escolher o plano de saúde mais adequado para sua necessidade. Também vale a pena conferir o glossário com os principais termos da saúde suplementar. E, claro, siga de olho no nosso blog para mais conteúdo sobre o assunto. Até breve!