Conheça os tipos de abrangência geográfica no plano de saúde

Conheça os tipos de abrangência geográfica no plano de saúde

Diversos fatores influenciam a escolha do plano de saúde, como o tempo de carência dos serviços, a qualidade da rede credenciada e, claro, o valor das mensalidades. Entre tantas variáveis, um ponto importante a se considerar é a abrangência geográfica do atendimento. Você já pensou nisso?

O que é a área de abrangência geográfica do plano de saúde

Como o nome indica, a área de cobertura geográfica é o território em que a operadora oferece assistência à saúde dos beneficiários. Essa especificação existe porque nem todos os planos privados cobrem o país inteiro. Alguns funcionam apenas no estado de origem, ou então numa região específica.

De acordo com a classificação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), os tipos de abrangência podem ser os seguintes:

Abrangência municipal – a rede de assistência abrange apenas um município;

Abrangência de grupos de municípios – o plano oferece atendimento em mais de uma cidade, podendo até mesmo operar em estados diferentes;

Abrangência estadual – a operadora garante assistência em todos os municípios do estado;

Abrangência de grupo de estados – informalmente conhecida como “regional”, essa categoria engloba pelo menos dois estados, com atendimento em todos os municípios de cada um;

Abrangência nacional – a cobertura ocorre em todo o território brasileiro.

Vale lembrar que, quanto mais abrangente for o seu plano de saúde, mais caro tende a ser o valor das prestações. Também destacamos que algumas bandeiras oferecem cobertura assistencial durante viagens internacionais, mediante o pagamento de uma taxa extra (acesse o link e confira os detalhes).

Por que considerar abrangência geográfica na escolha do plano

Embora tenhamos frisado o aspecto financeiro, não é apenas o preço que determina qual será o melhor plano de saúde para o seu caso. Você deve avaliar seu estilo de vida.

Por exemplo, uma pessoa que viaje com frequência, tanto a trabalho quanto para fazer turismo, fica mais sujeita a precisar do convênio quando estiver longe de casa. Imagine morar em Porto Alegre, mas quebrar uma perna no Rio de Janeiro. Ou então ter uma reação alérgica à comida de um restaurante em São Paulo. O atendimento médico só será feito pelo plano se a abrangência geográfica permitir!

Portanto, para quem vive uma rotina de aeroportos e longas distâncias, a abrangência nacional é a mais indicada. Já quem circula num perímetro restrito pode experimentar opções mais econômicas.

Outro fator que pesa na decisão é o acesso a especialistas. Você pode até ser uma pessoa caseira, que dificilmente põe o pé na estrada. Porém, será que seu município tem médicos e laboratórios conveniados para resolver qualquer problema de saúde?

Muitas vezes, quem mora em localidade pequena precisa se deslocar a uma cidade vizinha para realizar consultas, exames e até cirurgias. Nesses casos, um plano de saúde com abrangência municipal seria insuficiente. Melhor optar pelo de grupo de municípios ou pelo estadual.

Então, tirou suas dúvidas? Esperamos que o conteúdo de hoje tenha sido útil. Precisando de mais informações, fale conosco. E não se esqueça de acompanhar as novidades do blog da ASK para obter outras dicas sobre planos de saúde. Até a próxima!