Entenda a diferença entre cada teste para diagnóstico de Covid-19

Entenda a diferença entre cada teste para diagnóstico de Covid-19

Infelizmente, esse ainda é um assunto muito recorrente e importante. Apesar dos avanços relacionados à pandemia, é necessário que se dê uma atenção cada vez mais severa a todos os aspectos relacionados a essa questão! Por isso, hoje resolvemos trazer uma breve explicação sobre como funcionam os testes de Covid-19, para que assim, além de saber qual deles é o mais adequado para o seu caso, levando em consideração aspectos como o tempo e o quadro, também consiga distinguir as diferenças entre eles. Confira!

Dentre os tipos de testes existem duas categorias que se distinguem através de dois tipos: imunológicos e molecular.

 

Molecular

RT-PCR

Considerado o melhor marcador de resultados referentes à Covid-19, esse é o teste cujo resultado é alcançado por meio de uma raspagem na nasofaringe. Onde é constatada a possível confirmação por meio da localização da molécula do SARS-CoV-2 na amostragem analisada. Se for realizado no período de tempo estipulado conforme orientação médica, essa testagem pode oferecer um grau de confiabilidade extremamente considerável, podendo chegar a mais de 90%. A partir disso, fica mais fácil para o médico traçar uma estratégia de tratamento para cada caso.

POCT-PCR

Esse é um exame que possui grande semelhança com o RT-PCR. Contudo, possui a vantagem de ter um resultado confirmado em uma escala menor de tempo, o que permite que se trace uma estratégia eficaz de forma mais rápida. A coleta da amostra é feita através do nariz e garganta, com o swab, que tem a mesma eficácia para detectar o vírus.

 

Imunológicos

Sorologia

É importante ressaltar que esse teste não detecta a presença do vírus em si, mas sim, dos anticorpos produzidos pelo organismo após a infecção ou o contato com o vírus. A realização desse teste deve levar alguns dias após a suspeita, pois é quando o vírus vai deixando o corpo e dando espaço aos anticorpos. Sendo assim, a testagem deve ser realizada num período entre 7 a 10 dias depois que surgirem os sintomas. A coleta é feita através do sangue analisado em laboratório. Mesmo sendo uma alternativa válida para que se obtenha alguns esclarecimentos, esses testes não possuem um grau elevado de confiabilidade se comparados ao RT-PCR.

Teste rápido

Nesse teste, o sangue colhido, ao entrar em contato com o reagente ocasiona na alteração da cor, obtendo-se assim o resultado. Por terem uma menor sensibilidade, naturalmente, eles possuem também menor confiabilidade, podendo originar resultados falsos-negativos. Isso não significa que ele não pode ser utilizado para alguns fins, como a investigação sorológica.

É importante destacar a importância de se procurar auxílio de profissionais da saúde, tanto para a orientação no momento da realização do teste, quanto para a análise dos mesmos!