Conheça os diferentes tipos de cobertura de um plano de saúde

Conheça os diferentes tipos de cobertura de um plano de saúde

Ao contratar um plano de saúde, você deve estar atento ao tipo de cobertura oferecido. Quanto mais abrangente o convênio, maior tende a ser a mensalidade.

A opção pelo custo/benefício ideal deve levar em conta o estilo de vida e o histórico clínico de cada beneficiário. Continue a leitura e tire suas dúvidas.

Tipos de cobertura dos planos de saúde

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) estabelece diferentes categorias de segmentação assistencial. Para cada uma delas, há uma série de serviços obrigatórios por lei, determinados no Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde. A lista é revisada e atualizada a cada dois anos.

Segundo a ANS, os tipos de cobertura dos planos de saúde são os seguintes.

Ambulatorial

Nessa modalidade, estão previstos consultas médicas, exames e tratamentos que não exijam internação. O atendimento pode ocorrer em clínicas ou consultórios particulares, por exemplo.

Essa cobertura também dá direito a serviços de emergência, mas limitados às primeiras 12 horas da ocorrência. Ou seja, se o problema for mais grave, é provável que a segmentação ambulatorial não seja suficiente.

Hospitalar

Esse tipo de plano de saúde abrange internação – inclusive em UTI –, medicamentos, exames e demais procedimentos necessários. Não existe um prazo máximo para o paciente utilizar o benefício.

Porém, vale lembrar que a atenção ao parto só é garantida num convênio hospitalar com obstetrícia. Essa categoria ainda prevê cobertura assistencial ao recém-nascido até os primeiros 30 dias de vida.

Odontológico

Um plano odontológico cobre despesas com consultas, exames, tratamentos e atendimentos de urgência e emergência relacionados à saúde bucal. Os procedimentos são ambulatoriais e devem ser conduzidos por um cirurgião-dentista ou outro profissional capacitado.

Referência

Trata-se de um plano com assistência médico-ambulatorial e hospitalar com obstetrícia, além de acomodação em enfermaria.

Como escolher o plano de saúde

As operadoras trabalham com diversos pacotes. Você pode escolher um plano ambulatorial + hospitalar com obstetrícia, ou então um ambulatorial + odontológico, ou, quem sabe, apenas um hospitalar sem obstetrícia. O que pesa na decisão são dois fatores principais: o orçamento e as necessidades dos dependentes.

Jovens adultos podem contentar-se com um plano ambulatorial. Ele cobre consultas e exames de rotina, sendo suficiente para realizar os check-ups anuais.

O problema é que essa segmentação não se estende a casos mais graves, como cirurgias. A internação também pode ser necessária após situações imprevisíveis, como um infarto ou mesmo um acidente de trânsito.

É comum que as idas ao hospital se tornem mais frequentes entre pessoas idosas, ou que tenham algum histórico de risco na família. Casos de hipertensão, câncer e diabetes são um sinal de alerta que demanda cobertura hospitalar. Já a modalidade com obstetrícia é indicada para quem planeje ter filhos em breve.

Por fim, é importante analisar a abrangência do plano. Ela vai da municipal, com atendimento apenas na cidade de origem, até a internacional. Quem viaja bastante a negócios tende a preferir uma rede conveniada mais ampla, que possa ser acionada em qualquer lugar.

Tirou suas dúvidas sobre os tipos de cobertura dos planos de saúde? Deixe um comentário e conte-nos o que você achou das dicas!