Skip to main content

Veja como realizar vasectomia pelo plano de saúde

Filhos dão muita alegria, mas também muita despesa. Por isso, chega um momento da vida em que os casais decidem “fechar a fábrica”. O procedimento de esterilização masculina é bem simples e pode ser feito no consultório médico, mas fica a dúvida: como solicitar vasectomia pelo plano de saúde? Continue conosco e veja a resposta.

O que é vasectomia e para quem é indicada?

A vasectomia é um procedimento para fechar os canais deferentes, que ligam o saco escrotal até a saída do pênis. Com esse bloqueio, os espermatozoides dos testículos não têm como chegar às glândulas produtoras de esperma. Ou seja, o paciente fica infértil.

De resto, nada muda. O homem mantém a virilidade e a libido, sem prejuízos à saúde sexual. A ejaculação também segue inalterada.

A vasectomia demanda apenas anestesia local e dura menos de uma hora. A recuperação costuma ser rápida e não atrapalha as atividades normais do dia a dia. Por essa razão, a internação hospitalar não é necessária.

Pode se submeter ao procedimento qualquer indivíduo acima dos 25 anos, ou que tenha pelo menos dois filhos. Se a pessoa for casada, ambos os cônjuges devem assinar um documento manifestando o consentimento para a intervenção. Isso acontece porque a vasectomia é considerada definitiva, então outros métodos contraceptivos são recomendados aos casais, especialmente aos mais jovens.

A cirurgia para reversão da vasectomia existe, mas é mais complicada. Além disso, nem sempre o homem recupera a capacidade de gerar um filho biológico. Portanto, a decisão pela esterilização cirúrgica deve ser tomada com calma.

Como solicitar vasectomia pelo plano de saúde

A lei determina que todo plano de saúde particular ofereça procedimentos de contracepção definitiva a seus beneficiários. Trata-se da vasectomia, no caso dos homens, e da laqueadura, no caso das mulheres.

E há uma justificativa para isso. Os dois métodos ajudam no planejamento familiar. Como dissemos no início do texto, um filho gera muitas despesas para os pais, então os casais têm o direito de buscar alternativas para evitar uma gravidez por acidente.

Para solicitar vasectomia pelo plano de saúde, o cliente precisa manifestar o interesse junto à operadora. A partir desse contato, a empresa terá até 60 dias para realizar a intervenção. Durante esse período, também são feitos aconselhamentos com médico e psicólogo para garantir que essa seja a vontade do paciente.

É vedada a realização da vasectomia se o solicitante estiver sob efeito de drogas, ou se demonstrar estado emocional alterado. Já os sujeitos considerados incapazes só podem ser submetidos à esterilização mediante autorização judicial. Essas regras também valem para a laqueadura tubária.

Por fim, fica a dica: existem situações em que uma pessoa se separa, constitui nova família e decide ter filhos após uma vasectomia. A reversão, dolorosa e pouco eficaz, também sai cara, pois não está prevista no rol de serviços obrigatórios da ANS. Na dúvida, melhor recorrer ao preservativo e às pílulas anticoncepcionais.

Esperamos que o artigo de hoje tenha sido útil para você. Quer mais informações sobre planos de saúde? Então não perca as novidades do nosso blog.